Fr. Fernando de Almeida (1603/4-1660). Obras completas

Palavras Introdutórias

A Associação das Universidades de Língua Portuguesa promove edições comemorativas dos seus Encontros anuais, estudos e edições fac-similadas de livros inacessíveis, ou de reconhecido valor artístico e cultural. De Angola ao Brasil, de Cabo Verde a Portugal, passando por Macau e Timor-Leste, estas edições, a que se reconhece o contributo e riqueza cultural, ampliam o panorama literário e científico nos países onde se fala a língua portuguesa. Escolhidos na sua maioria pelas instituições de acolhimento, a AULP serve, assim, os interesses da comunidade científica, distribuindo-os por todos os seus membros. Neste sentido, a recuperação do património histórico e cultural, implica a reintegração do inventário das formas culturais e civilizacionais utilizadas nos diversos espaços que compõem o universo onde se fala o português.

No XXVIII Encontro da AULP, realizado em 2018 no Sul de Angola, na cidade do Lubango, acolhido pela Universidade Mandume Ya Ndemufayo, foi realizada a edição fac-similada de Instrumentos Musicais de Angola, obra que representa o esforço sistemático de classificação dos instrumentos musicais angolanos, enquadrados no ambiente cultural e humano que os envolve. No caso em apreço, Angola, a Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), ao promover esta edição fac-similada da obra, reafirmou o seu compromisso em prestar homenagem a todos aqueles que, no passado, dedicaram a sua investigação à riqueza da diversidade dos usos, formas e ritos das diversas culturas associadas à língua portuguesa.

Nessa orientação e no momento em que se alcança a ancoragem histórica do património comum do espaço lusófono, seja natural e científico, seja linguístico e cultural, seja histórico e artístico, surge a oportunidade de homenagear os contributos originários do universo musical português, por ocasião do XXIX Encontro da Associação das Universidades de Língua Portuguesa, que se realiza em Lisboa, com o acolhimento do Instituto Politécnico de Lisboa.

A edição das obras de Frei Fernando de Almeida, proposta pelo Instituto Politécnico de Lisboa e realizada em colaboração com o Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (CESEM), está enquadrado no tema Arte e Cultura na Identidade dos Povos.

Frei Fernando de Almeida (c. 1603/4-1660) é um dos maiores representantes da tradição de polifonistas portugueses que antecedeu o período de italianização da música sacra durante as primeiras décadas do século XVIII. A sua edição moderna – com transcrição em notação moderna, notas biográficas e reproduções fac-similadas dos manuscritos da Biblioteca do Paço Ducal de Vila Viçosa – vem enriquecer e homenagear uma das mais importantes figuras da música portuguesa seiscentista. Esta edição será acompanhada pela gravação em CD das Lamentações, do Benedictus e do Miserere de Quinta-Feira Santa.

A obra que aqui se apresenta é coordenada por João Pedro d’Alvarenga, Investigador Principal da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e João Vaz, Professor Adjunto da Escola Superior de Música de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa, ambos membros integrados do CESEM. A recente divulgação da música de Frei Fernando de Almeida está intimamente ligada à actividade da Capella Patriarchal, agrupamento fundado em 2006 por João Vaz, que tem apresentado em primeira audição moderna um alargo número de obras de compositores portugueses, cujos originais se conservam em arquivos e bibliotecas do país. João Vaz é também titular do órgão histórico da Igreja de São Vicente de Fora, em Lisboa, onde foi gravado o CD que acompanha esta edição e onde, por ocasião do seu lançamento, teremos o privilégio de ouvir a música de Frei Fernando de Almeida.

O projecto desta edição é também exemplar da estreita e profícua cooperação entre o Instituto Politécnico de Lisboa e a Universidade Nova de Lisboa que, através da Escola Superior de Música de Lisboa e da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, de há anos promovem em conjunto ofertas de formação pós-graduada nas áreas da Musicologia e das Artes Musicais e acolhem uma unidade de investigação comum.

A todos são devidos os nossos agradecimentos pelo empenho na investigação, divulgação e aprendizagem dos elementos que enformam a arte e a cultura dos povos expressas em língua portuguesa. Ainda o nosso reconhecimento aos membros da sede da Associação das Universidades de Língua Portuguesa e à equipa do Instituto Politécnico de Lisboa, que compreendendo o acto de cultura que lhe está associado, ampararam a promoção desta edição.

Orlando M. J. F. da Mata, Elmano Margato e João Sáàgua

Disponibilidade: Indisponível