Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Reitor da UBI visita Moçambique para contactar com estudantes e instituições

Reitor da UBI visita Moçambique para contactar com estudantes e instituições
Fonte: 
Universidade da Beira Interior, Portugal, 2018-02-27

António Fidalgo está a reunir com instituições de ensino superior, com estudantes e antigos alunos da UBI.

O Reitor da Universidade da Beira Interior (UBI), António Fidalgo, está em Moçambique, com o objetivo de estreitar relações com este país africano. A agenda centra-se na capital Maputo, onde dará a conhecer a academia a estudantes africanos e aprofundará a ligação com instituições moçambicanas, no âmbito da permanente aproximação aos países lusófonos.

Na segunda-feira, 26 de fevereiro, António Fidalgo contactou com alunos do Ensino Geral, no Centro Cultural Português do Instituto Camões (na imagem), e teve um encontro com antigos estudantes da UBI naturais ou a residir em Moçambique. Está também prevista a realização de uma apresentação da UBI aos Alunos da Escola Portuguesa.

Do programa, que se prolonga até 4 de março, fazem ainda parte reuniões com responsáveis do ISCTEM – Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique, a presença na Cerimónia Solene de Abertura do Ano Letivo da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) – duas instituições parceiras da UBI – e visitas à Universidade Wutivi, à Faculdade de Medicina e à Faculdade de Letras e Ciências (FLCS).

António Fidalgo vai ainda reunir-se com responsáveis governamentais, nomeadamente o Ministro da Ciência Tecnologia, Ensino Superior Técnico e Profissional, Jorge Nhambiu, e com o Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane. Outros pontos do programa são os encontros com o Director Geral do Instituto de Bolsas de Estudo, Octávio Manuel de Jesus, e com a Embaixadora de Portugal em Moçambique, Maria Amélia Paiva.

Durante esta estadia em Moçambique poderão ainda ser assinados novos protocolos direcionados para as áreas do ensino, investigação, cooperação técnica, desenvolvimento de projetos conjuntos e intercâmbio de pessoal académico, à semelhança do que acontece com o ISCTEM e a UEM.

A aproximação aos países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa tem sido uma constante da UBI, que desta forma procura incrementar as ligações com Moçambique nos planos da cooperação académica e da formação de alunos ou de responsabilidade social. Atualmente, a academia está a formar nos seus três ciclos de ensino – Licenciaturas e/ou Mestrados Integrados, Mestrados e Doutoramentos – cerca de 1200 estudantes, na sua maioria provenientes dos países africanos e do Brasil.