Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Unicamp mantém colocação como melhor do Brasil, segundo índice do MEC

Os resultados levam em conta avaliações dos cursos de graduação e pós-graduação
Fonte: 
UNICAMP, Brasil, 2017-11-28

A Unicamp foi considerada a melhor universidade do Brasil, segundo o ranking do Índice Geral de Cursos (IGC) 2016 do Ministério da Educação (MEC), divulgado na segunda-feira (27). A universidade somou 4,3744 pontos e manteve a primeira colocação, que ocupa desde o IGC 2014. No segundo lugar, ficou a Universidade Federal do Rio Grande do Sul com média de 4,2985.

A Unicamp é a única estadual entre as 11 primeiras colocadas. Entre as 20, há maioria de universidade federal. Desde que entrou no sistema de avaliação, em 2011, a Unicamp sempre esteve entre as melhores colocadas, na faixa da nota máxima cinco. "Esta consolidação da posição da Unicamp demonstra a excelência em ensino, assim como em pesquisa. Nos demais rankings, recentemente divulgados, diversos indicadores de pesquisa têm um peso muito forte, o que não é o caso da avaliação do IGC, que tem a prova do Enade como uma forte componente", explicou o reitor Marcelo Knobel.

A pró-reitora de Graduação Eliana Amaral afirma que o índice confirma outros processos avaliativos que têm apontado a Unicamp entre as melhores universidades, até mesmo no cenário internacional. "O IGC faz parte do Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior e confirma a excelência da Unicamp", comenta.

O cálculo do IGC é realizado anualmente e leva em conta, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (INEP), vários critérios. Entre eles, estão a média dos Conceitos Preliminares de Curso (CPCs) do último triênio, que considera o ciclo avaliativo do Enade (avaliação de desempenho dos estudantes), ponderada pelo número de matrículas em cada um dos cursos computados; a média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela CAPES na última avaliação trienal disponível, ponderada pelo número de matrículas em cada um dos programas de pós-graduação correspondentes e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

Confira o ranking com as 20 primeiras colocadas.