Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Docentes da ESE/IPS desenvolvem formação na área da educação em Luanda

ESE-IPS
Fonte: 
Instituto Politécnico de Setúbal , Angola, 2017-10-30

Projeto Aprendizagem para Todos é promovido pelo Ministério da Educação angolano.

Seis docentes da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal (ESE/IPS) estão neste momento em Luanda a ministrar formação a 133 formandos, entre professores e supervisores pedagógicos de escolas do Magistério Primário de Angola, técnicos do Ministério da Educação e coordenadores das Zonas de Influência Pedagógica (ZIP) vindos de todo o país, tendo em vista a melhoria da qualidade do ensino e o consequente impacto positivo na aprendizagem dos alunos.  

A ação, que decorre desde 23 de outubro e que se prolongará até ao próximo dia 3 de novembro, insere-se no âmbito do Projeto Aprendizagem para Todos (PAT), que desde 2016 está a ser promovido pelo Ministério da Educação de Angola, em parceria com o Banco Mundial e a Fundação Calouste Gulbenkian,  e que visa, na sua globalidade, a formação de 15 mil docentes até 2018. 

Nesta que é a segunda fase de formação contínua de professores no contexto do PAT, cabe aos docentes da ESE/IPS fornecer ferramentas técnico-pedagógicas em matéria de Diferenciação Pedagógica e Avaliação em Salas de Aula, disciplinas que serão abordadas, não só numa perspetiva global, mas também com propostas de aplicação nas aulas de Matemática e de Língua Portuguesa.

Com duração prevista até 2018, o projeto do Ministério da Educação de Angola segue uma metodologia de formação em cascata, pressupondo que estes 133 formandos implementarão formação a outros 669 formadores das ZIP. Até ao seu término serão assim abrangidas 842 escolas primárias, 167 ZIP, 15 mil professores e 500 mil alunos.

Sublinhe-se também que, para além da atividade formativa, o projeto abrange ainda a conceção de materiais de formação e uma componente de monitorização e de apoio às instituições de suporte, os Magistérios Primários, um em cada província.