Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Leopoldo Amado

Leopoldo Amado
Órgão social: 
Conselho de Administração
Mandato: 
3º Vogal Suplente
Membro: 
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas
País: 
Guiné-Bissau

Director-Geral do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas, investigador Auxiliar do Centro de Estudos Africanos da Universidade do Porto (Portugal).

Desde 2008, investigador de Pós-Doutoramento e docente em História Contemporânea junto ao CES (Centro de Estudos Sociais) da Universidade de Coimbra (em fase final de conclusão).

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
_______________________________________

.    1976 – 1979 – Trabalhou como professor primário em Canchungo e Bissau; 

.    1979 – 00 – Trabalhou como professor do Ensino Básico Complementar na Escola "Justado Vieira”, Guiné-Bissau";

.    1979 – 1980 – Trabalhou, em comissão de serviço, como redactor principal da Revista do Ministério da Educação da Guiné-Bissau; 

.    1980 – 81 – Trabalhou como professor do Liceu Regional de Bafatá, onde desempenhou a função do Presidente do Conselho Técnico; 

.    1986 – 88 – Foi bolseiro de investigação do extinto Instituto de Cultura e Língua Portuguesa (actual Instituto Camões), tendo nessa qualidade produzidos estudos sobre a Literatura Colonial Portuguesa; 

.    1988 – 89 – Trabalhou na Embaixada de Angola em Portugal como assessor do Departamento Cultural, com as funções específicas de redactor principal da Revista “Angolé, Artes & Letras; 

.    1989 – 91 – Trabalhou como investigador permanente do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa da Guiné-Bissau), onde actualmente é investigador associado; 

.    1991 – 00 – Trabalhou como consultor nas pesquisas tendentes ao zoneamento da Guiné-Bissau, pela UICN – União Internacional para a conservação da natureza; 

.    1991 – 00 – Trabalhou como Consultor da USAID no estudo sobre "Mercado de Castanha de Caju” na Guiné-Bissau; 

.    1991 – 93 – Trabalhou como Director Comercial do "Geta-Bissau", na altura a maior empresa privada da Guiné-Bissau; 

.    1994 – Passou a desempenhar as funções de comentador político junto à imprensa guineense e internacional, designadamente junto a Rádio Difusão Nacional, Rádio “Pindjiguiti”, Rádio “Bombolom”, Diário de Bissau, (Guiné-Bissau) “RDP-África” (Portugal), Rádio Renascença Internacional (Portugal), RTP África (Portugal), Voz de América, Rádio das Nações Unidas e BBC;

.    1994 – 96 – Desempenhou na Guiné-Bissau as funções de Director do mensário "Baguera";

.    1994 – 95 – Trabalhou na Guiné-Bissau como consultor da Radda Barnen (ONG sueca) na elaboração do estudo sobre "A situação das crianças fulas, mandingas, balantas e papel";

.    1994 – 96 – Trabalhou como Coordenador de Projectos da AMIC – Associação dos amigos da Criança: associativismo; jardins-de-infância; Infra-estruturas escolares e sociais; monitorização acções comunitárias de desenvolvimento (educação saúde e actividades produtivas); seguimento E avaliação de Projectos.

.    1994 – 96 – Trabalhou como consultor da UNICEF e da Radda Barnen, dirigindo várias acções de formação de formadores em Bissau e no interior do país, em matéria de organização comunitária, gestão participativa e Convenção das Nações Unidas sobre o Direito das Crianças; 

.    1994 – 96 – Trabalhou na Avaliação do Programa trienal da UNICEF-BISSAU;

.    1995 – 97 – Desempenhou as funções de Director da Revista "Tcholoná", única Revista Cultural então existente na Guiné-Bissau;

.    1995 – 97 – Trabalhou como Coordenador de Projectos da Liga Guineense dos Direitos Humanos;

.    1996 – 00 – Trabalhou como consultor da PLAN INTERNATIONAL no âmbito da Planificação Estratégica e Programação do novo ciclo de acções e Projectos dessa ONG internacional; 

.    1996– 00 – Trabalhou em Bordéus e Paris como consultor da Editora Nathan e École International de Bordeaux na elaboração, como co-autor, do livro Anthologie Littéraire de l' Afrique de l' Ouest; 

.    1996 – 00 – Trabalhou como consultor da UNICEF no exercício de Planificação Estratégica por objectivos e Programação do um novo ciclo de acções e Projectos; 

.    1996 – 00 – Trabalhou na Guiné-Bissau como consultor na Planificação Estratégica por objectivos para o FNUAP, onde teve responsabilidades pelo sector "Advocacy/Plaidoyer"; 

.    1996 – 00 – Trabalhou como professor de Literaturas Africanas de expressão portuguesa na Escola Normal Superior “Tchico Té” em Bissau;

.    1997 – 2000 – Desempenhou as funções de Vice-presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos; 

.    1997 – 00 – Produção, realização e apresentação de inúmeros programas radiofónicos de interesse público e pesquisa histórica: Rádio Difusão Nacional da Guiné-Bissau e “Rádio “Pindjiguiti”;

.    1997- 00 - Trabalhou como consultor da Plan International/Bissau na Avaliação do  Programa Nacional “O Sistema de apadrinhamento de crianças da Guiné-Bissau”;

.    1997 – 1998 – Trabalhou como consultor da UNESCO, desempenhando as funções de Investigador do SPHAC (Projecto de Salvaguarda do Património Histórico da África Contemporânea): os casos da luta de libertação da Guiné-Bissau e Cabo Verde, com sede na cidade da Praia, Cabo Verde;

.    1998 – 00 – Trabalhou como consultor da Amnistia Internacional em Moçambique (Maputo, Beira, Nampula, Nacala e Nacala-Porto) e Joanesburgo (África do Sul), na elaboração do relatório de 1998 sobre os direitos Humanos em Moçambique e na África do Sul; 

.    1999 – Após o conflito armado de 1998 na Guiné-Bissau, trabalhou na área de Projectos como consultor contratado da AMIC (Associação dos Amigos da Criança) e da L.G.D.H (Liga Guineense dos Direitos Humanos);

.    1999 – 2001 – Assumiu as funções de Coordenador do Projecto SPHAC da UNESCO (Projecto de Salvaguarda do Património Histórico da África Contemporânea), de que resultou a elaboração do livro “Uma Luta, Um Partido, Dois países”, de Aristides Pereira, ex-Presidente da República de Cabo Verde;

.    2001 – 2005 – Prelector de várias conferências, seminários e colóquios na Guiné-Bissau, Portugal, Brasil, Moçambique, Cabo Verde, Senegal, Guiné-Conakry, Angola, Brasil, Moçambique, Togo, Nigéria, Costa de Marfim e outros países;

.    2003 – b2007 –, Secretário Executivo da Guineáspora – Fórum Mundial de Guineenses na Diáspora.

.    2005 – 2006 – Consultor contratado da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa) onde realizou um inventário crítico (comentado) do espólio documental, bibliográfico e arquivístico relativo aos 10 anos da organização;

.    2005 – 2006 – Participação na Guiné-Bissau no Exercício de Avaliação do Projecto “Compreender e ajudar as crianças Talibés”, projecto desenvolvido em parceria pela AMIC (Associação dos Amigos da Criança e a PLAN INTERNACIONAL

.    . 2008 – Professor convidado de História Contemporânea de África no Curso de verão em Cambrilis, promovido pela Universidade Rovira i Virgili, Tarragona, Espanha;

.    2008 – Arguente principal nas provas de dissertação da tese de mestrado de Antero Monteiro Fernandes, intitulado “Guiné e Cabo Verde: da Unidade à separação”, defendida em Abril de 2008 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto;

.    2008 – 2010 – Chefe de Departamento de História da Universidade de Cabo Verde

.    2010 – 2011 – Presidente da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Cabo Verde. 

.    2011 – 2012 – Investigador do CES (Centro de Estudos Sociais) da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra;

.    2012 – Arguente principal nas provas de dissertação da tese de doutoramento de Maria Anabela Ferreira da Silveira, intitulado “Dos nacionalismos à guerra de libertação angolanos – 1945/1965”, defendida publicamente em Junho de 2012 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

.    2013 – “Quem é o inimigo? Anatomias de guerras revolucionárias: uma análise da Guiné-Bissau "-comunicação apresentado na oficina recentemente organizado pelo CES (centro de estudos sociais, Universidade de Coimbra) quem é o inimigo? Anatomias de guerras revolucionárias", de Janeiro de 2013.

.    2013 – Consultor/Expert para Guiné-Bissau para o novo projecto de avaliação global da democracia (variedades de democracia - V-Dem) do departamento de Ciência Política da Universidade de Gotemburgo e a Kellogg Institute, University of Notre Dame), Janeiro de 2013.