Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Universidade de Aveiro associa-se às comemorações do Dia Europeu do Mar

Instituição / Local: 
Universidade de Aveiro
País: 
Portugal
Data de início: 
2017-05-20
Data de fim: 
2017-06-06

Para assinalar o Dia Europeu do Mar, que se comemorou no dia 20 de maio, a Universidade de Aveiro (UA) está a promover um conjunto de eventos que darão a conhecer as competências científicas desta Universidade no que respeita à temática das Energias Renováveis Oceânicas, bem como o potencial da região. O programa inclui, entre outras iniciativas, “Laboratórios de Mar”, uma Mesa Redonda sobre Energias Renováveis Oceânicas, as Jornadas do Mar e da Atmosfera e a participação da UA no certame Business2Sea.

O Dia Europeu do Mar é o ponto de encontro anual da comunidade marítima Europeia para estabelecer uma rede, debater e fortalecer uma ação conjunta. Para além da conferência e exposição EMD 2017 que aconteceu em Poole, nos dias 18 e 19 de Maio de 2017, a Comissão Europeia apoia a organização de eventos locais, nos vários países europeus.

Tendo em conta que a Região de Aveiro se define como uma das áreas portuárias com potencial para instalar um PORTUGAL PORT TECH CLUSTERS na temática das “Ocean Renewable Energy”, a Universidade de Aveiro, através da sua Plataforma Tecnológica do Mar, procurou desenhar um programa com o principal objetivo de apresentar o potencial existente para desafios que surjam neste setor, nomeadamente em Aveiro, como soluções de mercado que podem ser adaptadas para este tipo de indústria (vento, ondas, correntes e marés), competências científicas essenciais para o desenvolvimento de soluções inovadoras para algumas das barreiras tecnológicas encontradas neste setor, entre outros.

Este programa inclui a realização de vários Laboratórios de Mar em temáticas relevantes para as empresas que operam no setor das energias renováveis oceânicas:

- Laboratório de Eletroquímica e Corrosão (22 de maio - das 15h00 às 17h00), com Alexandre Bastos do Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica da UA;

- Laboratório de Ecologia e Ecotoxicologia Aplicada (25 de maio - das 15h00 às 17h00), com Roberto Martins do Departamento de Biologia da UA;

- Laboratório de Processos Eletroquímicos para Armazenamento de Energia (26 maio - manhã), com Duncan Fagg do Departamento de Engenharia Mecânica da UA.

Tratam-se de sessões informais, em ambiente laboratorial, para debater desafios apresentados por empresas que têm vindo a ser desafiadas pela Plataforma Tecnológica o Mar da UA, durante o último ano. As vagas são reduzidas a um máximo de 6 pessoas por sessão e as inscrições possíveis através do e-mail ptmar@ua.pt. As sessões terão lugar das 15h00 às 17h00, nos dias indicados acima.

Integra, ainda, o programa, a “Mesa Redonda: Energias Renováveis Oceânicas”. Este evento terá lugar na Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, no dia 26 de maio, às 17h30, com a participação de Ana Brito e Melo da Wavec, de Ricardo Morgado da empresa A. Silva Matos, de João Tedim do CICECO – Universidade de Aveiro, e com moderação de João Pedro Braga da Cruz, Presidente do Conselho de Administração do Porto de Aveiro. É um evento de entrada livre e sem inscrição. Para mais informações contactar a organização pelo email ptmar@ua.pt.

Para além das atividades previstas no plano proposto à Comissão Europeia, o Dia Europeu do Mar é também assinalado com as Jornadas do Mar e da Atmosfera, a visita à UA da Vestas, líder mundial do setor da energia eólica, o "Aquatropolis - Open Day", o TOXECO 2017- Palestras em Toxicologia e Ecotoxicologia e a participação da UA na Business2Sea.

A cargo do Núcleo de estudantes de Meteorologia, Oceanografia e Geofísica e do Núcleo de estudantes de Ciências do Mar, estão as Jornadas do Mar e da Atmosfera, que acontecerão durante os dias 23, 24 e 25 de maio de 2017. Este evento, cujo público-alvo é essencialmente a comunidade académica, está aberto a outros interessados e inclui também um passeio na Lancha Praia da Costa Nova, na terça-feira à tarde.

A Vestas, líder mundial do setor da energia eólica, atualmente a recrutar em Portugal, estará presente na UA no dia 23 de maio, às 15h00, na Sala de Atos Académicos da Reitoria da UA, para apresentar o novo centro de desenvolvimento da Vestas e conhecer as oportunidades que a empresa tem para oferecer. Os interessados em assistir à apresentação devem efetuar a sua inscrição em: https://goo.gl/forms/gnIIZMKFE1aeaXc62.

O evento “Aquatropolis - Open Day”, subordinado ao papel da Indústria 4.0 no setor aquícola, tem lugar no dia 25 de maio, entre as 10h00 e as 17h00, e contará com Ricardo Calado, investigador do CESAM, como orador. Esta sessão, inserida na temática da aquacultura, é organizada pela COMPTA e terá lugar em Ílhavo.

No dia 31 de maio, realiza-se o TOXECO 2017- Palestras em Toxicologia e Ecotoxicologia, no anfiteatro do Departamento de Biologia da UA, das 15h00 às 18h30. A entrada é gratuita e aberta a todo o público, sendo necessária inscrição prévia pelo email toxeco2017@gmail.com.

Nos dias 5 e 6 de junho, decorre a Business2Sea, no Porto. Como já vem sendo tradição, a UA estará presente com uma área expositiva integrada do stand da Região de Aveiro, onde apresenta projetos e protótipos. Para além da componente expositiva este ano dedicada ao tema “Tecnologias e Indústrias Oceânicas”, a UA efetuará reuniões exploratórias com várias entidades, na componente de encontro de negócios.

A UA encara o mar como uma das suas estruturas basilares, um recurso inestimável e precursor do desenvolvimento socioeconómico da região.

As unidades de I&D na UA, com competências científicas e tecnológicas inovadoras e multidisciplinares, trabalham no sentido de simplificar a complexidade dos sistemas e das respetivas interações, estando interligadas pelo “Aveiro Institute for Marine Science and Technology” (AIMARE), um instituto de investigação que agrega várias unidades da academia de Aveiro, apostando numa melhor e maior articulação do trabalho de todos os que se dedicam aos estudos do mar e sua ligação com a sociedade.

A importância do mar na UA reflete-se igualmente na área do ensino, na promoção da formação de 1º e 2º ciclos, na investigação fundamental e aplicada, no desenvolvimento tecnológico, na inovação, na exploração sustentável dos recursos e na formação avançada de recursos humanos, nomeadamente em ambiente empresarial em temas relacionadas com o mar.

A nível europeu, a excelência da UA é retratada na participação em projetos financiados no âmbito dos programas-quadro, nomeadamente na participação contínua em projetos europeus, enquanto parceiro ou coordenador. São disso exemplos os projetos Hermes, Lagoons, Hermione, Symbiocore, Nanomar, PhootSymbiOxiS, Marpro ou o MeshAtlantic.

A criação de uma Cátedra para os Estudos do Mar, financiada pela Caixa Geral de Depósitos e atribuída ao investigador Graham Pierce, professor catedrático da Universidade de Aberdeen, da Escócia, renovou a aposta da UA nesta área estratégica e aumentou a especialização local em Biologia Marinha e Pescas.

Visando uma efetiva transferência de tecnologia e uma maior cooperação e com a sociedade, foram criados na UA grupos operacionais específicos para o Mar, promovendo sinergias internas e externas, de forma a apoiar e alavancar o desenvolvimento estratégico socioeconómico da região e do país no que toca ao meio marítimo. A Plataforma Tecnológica do Mar, por exemplo, é um desses grupos. Nascida para coordenar as competências científicas e infraestruturas da UA ao nível da investigação costeira e marinha, a Plataforma promove sinergias e eco-inovação, e estabelece a ponte com os setores público e privado, refletindo as suas necessidades e desafios e contribuindo para o desenvolvimento socioeconómico da região e do país.

Em termos de sinergias externas, a colaboração com o Cluster do Conhecimento e da Economia do Mar dinamizado pela Oceano XXI resultou no ECOMARE, uma parceria da UA com a Câmara Municipal de Ílhavo, o Porto de Aveiro e a Sociedade para a Proteção da Vida Selvagem. A UA assume ainda um papel preponderante no desenvolvimento regional e no complementar das competências dos municípios da Região de Aveiro e de outras regiões portuguesas. Destacam-se, neste âmbito, o Grupo UAriadeaveiro e a participação no Grupo de Ação Costeira da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA).