Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Estudante da UFRB integra equipe premiada no exterior no Desafio Água

UFRB
Fonte: 
Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Brasil, 2017-04-06

A estudante do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental (ESA) do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CETEC) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Emanoella Rodrigues, integra a equipe que conquistou o primeiro lugar no Desafio Água, competição promovida pela Associação de Estudantes Brasileiros no Exterior - BRASA Impactus e AmBev. O anúncio foi feito no último sábado, dia 1º de abril, na Brazilian Undergraduate Student Conference (BrazUSC), que aconteceu na Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, nos EUA.

O grupo, formado ainda por dois estudantes do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Maryllya Matos e Guilherme Nascimento, e um do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), Higor Matheus Cerqueira, é responsável pelo projeto Palmas para Vida. Trata-se de uma solução que através da educação ambiental fomenta o reuso de águas cinzas na comunidade de Major Izidoro, cidade que é a maior produtora da bacia leiteira do estado de Alagoas.

De acordo com Emanoella, a ideia de implantar esse sistema surge a partir da problemática da região em que os produtores não conseguem manter seus gados ativos na produção de leite devido à falta de alimento para oferecer a eles. Até mesmo a palma, um dos alimentos mais utilizados na alimentação do gado e uma planta resistente à falta de água, não tem suportado a realidade atual. “O reaproveitamento de águas cinzas se coloca como uma alternativa para abastecimento, pois é um processo relativamente simples e de baixo custo”, explica.

A escolha por Major Izidoro considerou a necessidade da população já conhecida pela estudante Maryllya Matos, que é natural da cidade. Além disso, levou em conta uma forma segura de aproveitamento da água, uma vez que as águas cinzas são águas residuais derivadas de processos domésticos. “Sabemos que muitas comunidades do semiárido são extremamente afetadas pela seca, causando danos ambientais, sociais e econômicos. E poder contribuir para tornar melhor o ambiente e a vida dessas pessoas é uma felicidade imensa”, comentou Emanoella.

Desafio Água

O Desafio teve sua primeira edição em 2017 com a temática "Água: esperança de muitos, privilégio de poucos", voltado para a realidade do semiárido brasileiro. Ao todo, 23 equipes de estudantes brasileiros no exterior entraram na disputa. Palmas para Vida ficou entre as três propostas finalistas da terceira etapa do Desafio e condecorada como vencedora no palco da conferência BrazUSC. Como prêmio, a equipe recebeu U$ 10 mil para implementar o projeto, além de entrevista e programa de mentoria na AmBev.

“Ficamos muito felizes em saber que todo nosso esforço e dedicação nessa ideia teriam a possibilidade de se tornar realidade, e assim ajudar a construir um Brasil melhor, diminuindo os impactos de um problema tão grande que é a escassez de água”, comentou Emanoella sobre a conquista.

A estudante participou do programa de mobilidade internacional da UFRB no Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal, de setembro de 2016 a fevereiro de 2017.

Vídeo do projeto.