Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Camões e Universidade Nacional timorense reforçam colaboração na língua portuguesa

Camões e Universidade Nacional timorense reforçam colaboração na língua portuguesa
Fonte: 
Lusa, Timor Leste, 2017-02-02

O instituto Camões e a Universidade Nacional Timor Lorosa'e assinaram hoje um protocolo para fortalecer as capacidades de língua portuguesa dos professores timorenses e reforçar a utilização do português como veículo de ensino.

O protocolo de cooperação, assinado pela presidente do Camões -- Instituto da Cooperação e da Língua, Ana Paula Laborinho, e pelo reitor da UNTL, Francisco Martins, prevê ainda o apoio na formulação e aplicação de novas diretrizes curriculares.

O acordo prevê apoio na produção de materiais pedagógicos e de manuais de estudo de apoio ao processo de ensino e aprendizagem - na perspetiva do professor e do estudante - bem como a orientação das monografias dos estudantes para os cursos de licenciatura da Faculdade de Educação, Artes e Humanidades.

Igualmente previsto no protocolo está o apoio na planificação, organização e implementação de atividades do Centro de Língua Portuguesa da UNTL, "com vista a uma ação direta e pró-ativa na disseminação e consolidação da língua portuguesa em Timor-Leste.

O protocolo - cujos elementos já começaram a ser aplicados em 2015 - vai decorrer até ao final de 2017 e prevê a colocação pelo Camões de 10 docentes e um coordenador para trabalho na UNTL.

Francisco Martins disse à Lusa que a UNTL está empenhada em fortalecer as suas capacidades em língua portuguesa, tanto no ensino, como na disseminação do conhecimento.

"O português é, ao lado do tétum, língua oficial e a nossa política institucional é de que o português seja língua de instrução na nossa universidade, em todos os departamentos e faculdades, não apenas como língua de ensino e aprendizagem, mas também como língua de produção e disseminação do conhecimento", afirmou.

"Queremos reforçar a capacidade dos professores timorenses para que possam elevar a qualidade das suas competências em língua portuguesa científica, para reproduzir os seus conhecimentos em língua portuguesa", explicou ainda.

O protocolo foi assinado num encontro que decorreu na UNTL e em que participou a secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação portuguesa, Teresa Ribeiro, que se encontra em visita a Timor-Leste.