Saltar para o conteúdo...

Formulário de procura

Close Search
Close Search

Atas do XXIV Encontro da AULP - Macau (2014)

Atas do XXIV Encontro da AULP

Macau ocupa um papel de inegável relevo e importância histórica no milenar diálogo civilizacional entre o oriente e o ocidente e hoje, também, com o continente africano. Portanto, esse papel não se resume ao passado, mas e fundamentalmente, ao presente e ao futuro. O futuro deste pequeno pedaço de terra continuará sendo ponto de referência incontornável e uma verdadeira plataforma que promove as nossas relações culturais, religiosas, científicas, comercias e diplomáticas, sobretudo entre o espaço de expressão portuguesa e a Grande China.

Realizamos esta XXIV reunião anual da AULP ainda num contexto de profundas e rápidas alterações dos cenários políticos e económicos regionais e globais. A China e Macau têm sido parte integrante desta cooperação e mudanças. Se por um lado se abriram novas e promissoras perspectivas de prosperidade, crescimento económico, democracia e paz, por outro, continuamos enfrentando grandes desafios e ameaças.

Estes os tempos de mudança que ampliam a integração entre os povos, encurtam distâncias e aproximam as línguas e culturas. Nos reunimos, então, em torno do tema a importância da divulgação das línguas portuguesa e chinesa para a colaboração académica no ensino superior. Macau tem jogado um papel importante neste processo, sobretudo por facilitar os contactos e os investimentos da China, principalmente, nos países africanos de expressão oficial portuguesa.

O sonho de construção de sociedades mais justas, equitativas e de progresso social se transforma, gradualmente, em realidade. Temos vindo a minimizar as diferenças entre os nossos países atingindo níveis minimamente aceitáveis no contexto do desenvolvimento educacional, cultural, artístico, económico e social. Porém, continuamos distantes do ótimo.

No meu país costuma-se dizer que ninguém sobe nenhuma árvore com as mãos nos bolsos. Esta a analogia que terá de tipificar o nosso percurso. Vamos, de forma solidária, retirar essas mãos dos bolsos se quisermos ver os nossos países num patamar ainda melhor.

Em mais este Encontro Anual da AULP, deveremos debater as condições de base para o desenvolvimento da formação e capacitação dos actuais quadros, da emergência das principais áreas de pesquisa comuns, procurando novas formas de cooperação internacional académica, científica, tecnológica, artística e criativa, novos modelos de desenvolvimento não necessariamente baseados no crescimento económico, identificando novos actores, discutindo o impacto e as realidades sociais de cada país e até região.

Professor Jorge Ferrão, Presidente da AULP

Disponibilidade: 
Disponível
Preço: 
10 euros
Anexo: