Saltar para o conteúdo...

Associação de universidades promove programa de incentivo à pesquisa e mobilidade de estudantes

Fonte: 
Impresso Online, 2012-02-09

A pesquisa, a mobilidade de alunos e professores, a troca de conhecimentos nas universidades lusófonas serão incentivados através de um programa da Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), que será implementado em 2012, disse hoje o presidente da instituição.

“No último encontro da associação em Bragança, em junho, uma das recomendações foi de que o Conselho (de Administração da AULP) deveria reunir e afinar as agulhas para o arranque do programa de mobilidade”, declarou Jorge Ferrão, também reitor da Universidade Lúrio, em Moçambique.

O presidente da AULP disse que este foi, de facto, o ponto principal da reunião do Conselho de Administra ção, que decorreu de quinta-feira a sábado, na Cidade da Praia, em Cabo Verde.

“Para este programa de mobilidade, que ainda continua a ter o nome de Programa Internacional de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Extensão (PIAPEE), foi tomada a decisão que ainda este ano vamos fazer um edital e vamos circular todos os países membros para permitir que no início do próximo ano o programa comece a ser implementado”, disse Jorge Ferrão.

O responsável disse que serão 200 beneficiários entre as universidades dos países membros da AULP, essencialmente alunos de licenciaturas e alguns docentes que deverão participar no programa.

Na prática, esta iniciativa do PIAPEE ser á de promoção de um programa de dois meses de iniciação científica e os participantes deverão elaborar relatórios e apresentá-los em congressos dos países membros.

Os recursos para esta iniciativa do PIAPEE, que custará 800 mil euros, virão sobretudo do Brasil (500 mil euros, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES), dos restantes estados membros e da própria AULP, que contribuirá com 100 mil nos próximos dois anos.

Segundo o responsável, a XXII assembleia da AULP acontecerá em Maputo, entre 15 e 20 de junho de 2012.

“Na ocasião, serão celebrados os cinquenta anos de introdução do ensino superior em Angola e Moçambique”, revelou Jorge Ferrão.

A AULP e a Universidade Eduardo Mondlane preparam temas em conjunto para valorizar o ensino superior em Moçambique.

As migrações foram o tema escolhido para o próximo número da Revista Internacional em Língua Portuguesa (da AULP), que será apresentado em Maputo.

Um novo website da organização também será apresentado, pretendendo que este seja uma plataforma de trabalho entre todos os membros da Associação.

Jorge Ferrão também anunciou a parceria para a produção de programas com o Canal Futura (televisão), das Organizações Globo, do Brasil.

Já estão a ser gravados documentários em São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, adiantou o responsável. “Anunciamos também que Gisella de Amorim Serrano, com a tese `Caravelas de Papel: a política editorial do Acordo Cultural de 1941 e o Pan-lusitanismo (1941-1949)´, da Universidade Federal de Minas Gerais, foi a grande vencedora do Prémio Fernão Mendes Pinto 2010?, sublinhou ainda. Um prémio de 10 mil euros instituído pelo Conselho de Administração da AULP, que resulta de um protocolo de cooperação com a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e o Instituto Camões (IC). Os membros da AULP são Angola, Brasil, Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste, São Tomé e Príncipe e a Região Administrativa de Macau.